domingo, 1 de maio de 2011

Cinema, Literatura, Artes em Geral,

Aniversários e Um Até Breve...


Feliz aniversário: o número de morcegos em debandada assusta, tanto quanto o enorme 'post' que vem pela frente (o maior de todos nesta breve história)... Mas sem problema: haverá bastante tempo para pôr a leitura em dia por aqui, sem afobações...

Há exatos 7 anos (30/04), os Morcegos invadiram a blogosfera, o mundo virtual e o universo intergaláctico: alimentaram um escritor que andava adormecido, forçado que estava a escrever regularmente a partir daquele 2004 de minha história (no início, 3 postagens por semana!) e dominaram uma parte de mim, que ainda resistia à febre dos diários virtuais de então – "Jamais escreverei sobre a lasanha que comi ontem à noite!", no que minha amada madrinha virtual e casamentista Drika mostrou-me as inúmeras possibilidades literárias para além dos simples relatos pessoais, acabando por me convencer a entrar nesta aventura...

E que aventura: contos e mais contos; crônicas; poemas, muitos poemas; ensaios sobre atualidades e 'posts' múltiplos; Cinema; Música; Quadrinhos; aniversários meus e dos Morcegos (e, às vezes, os dois ao mesmo tempo!)... Enfim, tantos fins de temporada (quase definitivos), tantas partidas e tantos retornos, desde os tempos do finado Weblogger até as primeiras versões, mais primitivas, aqui no Blogspot (desde 2005), e delas até as atuais, mais modernas, elaboradas por blogueiras antes solícitas, hoje silentes e evadidas neste mundão virtual de meu Deus...

E hoje, mesmo em meio ao aniversário, eu também me evado: chega ao fim mais uma temporada dos Morcegos! Vou ali organizar o tempo e dar uma geral na vida corrida e com ainda tanto por correr... Mas que fique claro que as férias são apenas virtuais: aqui fora a vida segue a correr solta! Por isso, neste início de um maio tão especial, meu abraço e meu beijo às avós Marieta e Raquel, às amadas mãe Dilena e mãe (e esposa) Jandira, pelo seu dia (próximo 08/05); um abraço em mim mesmo, pela próxima sexta-feira 13 (àquelas almas caridosas e carinhosas que me quiserem algum mimo ofertar, segue lista de desejos atualizada aqui); e à minha doce Isabela, em seu primeiro aninho de existência nesta Terra, no mais que especial 31 (13 ao contrário...)! A todas as mamães e aos demais aniversariantes deste mês: aquele abraço!

E o meu abraço, junto a um "muito obrigado" bem grande pela companhia fiel e constante, pelos comentários de nem sempre, pelos encômios e votos afetuosos ao longo de todas estas temporadas... E que sigam sempre, tão logo eu volte (porque "vou voltar, sei que ainda vou voltar..."), com os velhos blogueiros de guerra e novos blogueiros de plantão, sempre a trocar uma idéia inteligente e com muito a acrescentar a este humilde guri de 7 anos bem brincados!

Mas hoje nem tudo é despedida (ou um mero "até breve"): numa espécie de "derradeira postagem especial", um 'post' há muito em cozimento, tamanho o carinhoso trabalho "sonoro-afetivo" de meus tímpanos cinéfilos (com algumas boas lembranças do amigo e também Amante do Cinema, Ségio Ronnie), com uma "listinha" que fará muito blogueiro viajar "pelas trilhas dos maiores sucessos do Cinema mundial" (sonora e visualmente – ao lado, na secção "Play it again, Sam", onde, além de ouvir todos os elencados na minha lista, muitos matarão saudades de alguma cena marcante ou da abertura do filme favorito)...

Até os Morcegos também têm suas belas crias para cuidar... Nós nos vamos, mas não sem antes deixar inúmeros gostosas companhias de postagens idas por meio de vários 'links' espalhados neste 'post' (esperando que os blogueiros de plantão leiam tudo ao longo dos próximos meses, dado o trabalhão que deu escolher e "lincar" todo este material!)


Minhas (Pouco Mais de) 100 Melhores Trilhas Sonoras do Cinema

Enquanto preparava esta postagem, aos poucos, lembrando de uma trilha inesquecível aqui, outra ali, para mais uma de minhas listas, lembrei-me, com um sorriso no rosto, de um quadro na saudosa TV Pirata, onde um pai (Diogo Vilela) enervava a todos colocando, num potente aparelho de som, uma famosa trilha sonora para cada atividade do dia-a-dia: assim era Psicose para incrementar o banho da filha (Cristina Pereira), Caçadores da Arca Perdida para animar o passeio de bicicleta do mais velho (Guilherme Karan)...

Absurdos cômicos à parte, quem nunca se pegou assobiando uma trilha aventuresca num "momento de ação" de sua adolescência ou relembrando um tema romântico na hora de um marcante beijo...? Em algum momento da vida, o normal é que trilhas se apropriem de tais momentos ao natural. Mas nada como relembrar uma seqüência famosa e "adequá-la" à sua vida cotidiana...

Por isso mesmo é tão difícil, para um ardoroso cinéfilo, criar uma lista que se diga definitiva, ao menos em sua mente inquieta: afinal, sempre haverá um título que ficará de fora, seja pelo esquecimento (neste caso, pesquisei ao longo de alguns meses a fim de não ser injusto com minha memória sonoro-afetiva), seja pela falta de conhecimento (muitos grandes filmes, obviamente, deixei de ver ao longo da vida)...

Então, que se estabelecessem critérios: para esta lista especial (tanto que acabou virando a postagem de encerramento desta temporada 2010/2011), só poderiam ser elencadas trilhas sonoras originais (as famosas 'OST', em Inglês), ou seja, somente aquelas feitas especialmente para o filme em questão! Desta forma, não entraram trilhas maravilhosas que contêm, por exemplo, apenas uma canção inédita (Mrs. Robinson, de Simon e Garfunkel) ou aproveitam canções já compostas antes (My Fair Lady, com canções já utilizadas na Broadway, ou Cantando na Chuva, reunião de já clássicas composições) e, também por isso, é que memoráveis trilhas de alguns filmes, como os de Woody Allen e Stanley Kubrick (à exceção de Laranja Mecânica, com temas originais e releituras de clássicos eruditos no sintetizador de Wendy Carlos), com fabulosas coletâneas de músicas clássicas e de jazz, acabaram ficando de fora!

Outras situações interessantes: alguns filmes foram escolhidos de forma "dupla", ou seja, tanto a trilha incidental/instrumental, quanto alguma(s) canção(ões) inédita(s) feita(s) para aquela produção (casos de De volta para o futuro e de Caça-Fantasmas); outros marcaram por um simples tema (O Incrível Exército de Brancaleone: como não lembrar "Branca-Branca-Branca... Leone-Leone-Leone... Fiuuu"?!)...

Originariamente, a idéia era reunir somente 50 títulos de filmes com trilhas maravilhosas – tal como fiz nas listas de meus (pouco mais de) 50 melhores filmes (Partes I e II)... Mas a dificuldade foi grande no "reduzido" número, que acabou sendo alterado para 100 títulos, e, tal como também deu com aquela lista, ainda houve uma ampliação deste número com os "afetivos" empates (o que gerou a bela soma de 128 filmes!)...

Detalhe: apesar de serem exceções (normalmente grandes filmes carregam consigo grandes trilhas), no caso da lista em questão, é a trilha que conta, não o filme – este até pode ser fraquinho (como nos casos de Love Story ou do nacional Gabriela), mas suas trilhas, não ("Where do I begin", apesar de ter-se tornado quase insuportável "música de espera" em telefones, e a belíssima música de Tom Jobim são, sem dúvida, grandes clássicos)!

E, falando em clássicos, outra regra: as trilhas deveriam marcar pela inventividade/criatividade – desta forma, tanto grandes temas melodiosos (Amarcord, Sete homens e um destino) quanto trilhas mais audaciosas, com percussões/notas inovadoras ('Punch Drunk Love', Planeta dos Macacos) tinham que, em algum lugar da história do Cinema, ter marcado época... E, por essa razão, sem dúvida o "campeão dos clássicos", o maior de todos ainda é Bernard Hermann (cujo centenário de nascimento está sendo comemorado em 2011), com 8 títulos lembrados, desde a mais bela melodia de Um corpo que cai, passando pelo experimentalismo de Farenheit 451, até a junção dos dois, com inigualável modernidade no passeio entre acordes dissonantes e melodia imortal (como nos brilhantismos assustadores de Psicose e de 'Taxi Driver')! Os outros "campeões": "empate técnico" com o estadunidense John Williams (8 trilhas); os italianos Enio Morricone e Nino Rota logo em seguida (7 títulos); seguidos dos norte-americanos Jerry Goldsmith e Elmer Bernstein – aos gênios compositores, nossas eternas láureas!

'And so it is'..., tal como diria aquela inesquecível canção de Closer, caríssimo blogueiro de plantão, enquanto os Morcegos entram em 'intermission' (aquele famoso intervalo nas sessões de filmes de mais de 3 horas de duração, como Ben-Hur e Dr. Jivago, ambos nesta lista), fiquem com esta deliciosa seleção para sentir, lembrar, ver e ouvir (ao fundo, algumas das trilhas elencadas aqui) e até a volta...

Arrivederci

1. Amarcord (Nino Rota)
2. Oito e Meio (Nino Rota)
3. Um Corpo Que Cai (Bernard Hermann)
4. O Poderoso Chefão (Nino Rota/Carmine Coppola)
5. Psicose (Bernard Hermann) / Tubarão (John Williams)
6. Alexander Nevski / O Encouraçado Potenkim (Edmund Meisel)
7. Ran (Toru Takemitsu)
8. Ben-Hur / Rei dos Reis (Miklos Rózsa)
9. Casablanca (Max Steiner)
10. Cidadão Kane (Bernard Hermann)
11. O Garoto (Charles Chaplin/Alfred Newman) / Tempos Modernos (Charles Chaplin)
12. King Kong (1933) (Max Steiner)
13. La Strada – A Estrada da Vida (Nino Rota)
14. Blade Runner – O Caçador de Andróides (Vangelis)
15. A Missão (Ennio Morricone)
16. O Império Contra-Ataca (John Williams)
17. Os Intocáveis (Ennio Morricone)
18. As Aventuras de Robin Hood / O Gavião do Mar (Erich Wolfgang Korngold)
19. Batman (1989) (Danny Elfmann)
20. Superman – O Filme (John Williams)
21. Laranja Mecânica (Wendy Carlos)
22. Lawrence da Arábia / Passagem para A Índia (Maurice Jarre)
23. A Ponte do Rio Kwai (Malcolm Arnold)
24. Três Homens em Conflito (Ennio Morricone)
25. Drácula de Bram Stoker (Wojciech Kilar)
26. Cabo do Medo (1962) (Bernard Hermann)
27. Rebecca – A mulher inesquecível (Franz Waxman)
28. Indiana Jones e A Última Cruzada / E.T. O Extra-Terrestre (John Williams)
29. A Lista de Schindler (John Williams)
30. Ladrões de Bicicleta (Alessandro Cicognini)
31. La Dolce Vita – A Doce Vida (Nino Rota)
32. Taxi Driver (Bernard Hermann)
33. Cinema Paradiso (Enio Morricone)
34. Era uma vez na América / Era uma vez no Oeste (Ennio Morricone)
35. O Morro dos Ventos Uivantes (1939) (Alfred Newman)
36. Farrapo Humano / Spellbound – Quando fala o coração (Miklós Rózsa)
37. Álamo (Dimitri Tiomkin) / A Conquista do Oeste (Alfred Newman, Ken Darde)
38. O Senhor dos Anéis – As Duas Torres (Howard Shore)
39. Spartacus (Alex North)
40. Luzes da Ribalta (Charles Chaplin, Raymond Rasch, Larry Russell)
41. O Leão no Inverno (John Barry) / A Profecia (Jerry Goldsmith)
42. Fugindo do Inferno / O Homem do Braço de Ouro (Elmer Bernstein)
43. A Volta ao Mundo em 80 Dias (Victor Young)
44. Mad Max 2 (Brian May)
45. Batman – Cavaleiro das Trevas (Hans Zimmer / James Newton Howard)
46. A Gaiola das Loucas (Enio Morricone)
47. Intriga Internacional (Bernard Hermann)
48. Jornada nas Estrelas – O Filme (Jerry Goldsmith)
49. Da terra nascem os homens (Jerome Moross)
50. Sete Homens e Um Destino (Elmer Bernstein)
51. Dr. Jivago (Maurice Jarre) / ...E o vento levou (Max Steiner)
52. De volta para o futuro (Alan Silvestri/Huey Lewis)
53. Rambo – Programado para Matar (Jerry Goldsmith)
54. Poltergeist – O Fenômeno (Jerry Goldsmith)
55. Patton – Rebelde ou Herói / Papillon (Jerry Goldsmith)
56. Contatos Imediatos do 3º Grau (John Williams)
57. Robocop – O Policial do Futuro / Conan, O Bárbaro (Basil Poledouris)
58. A Pantera Cor-de-Rosa / Bonequinha de Luxo (Henry Mancinni)
59. O Planeta dos Macacos (1975) (Jerry Goldsmith)
60. O Fabuloso Destino de Amely Poulain (Yann Tiersen)
61. O Tigre e O Dragão (Tan Dun)
62. 1492– A Conquista do Paraíso / Carruagens de Fogo / Antarctica (Vangelis)
63. Moscou contra 007 (John Barry)
64. Mary Poppins (Robert e Richard Sherman)
65. O Carteiro e O Poeta (Luis Bacalov)
66. Central do Brasil (Jaques Morelembaum / Antônio Pinto)
67. Beleza Americana (Thomas Newman)
68. O Último Imperador (Ryuichi Sakamoto, David Byrne, Cong Su)
69. O Rei Leão (Elton John/Tim Rice) / The Little Mermaid (Alan Menken)
70. Up – Altas Aventuras / Ratatouille (Michael Giacchino)
71. Branca de Neve e Os Sete Anões (Frank Churchil/Larry Morey) / Pinóquio (Leigh Harline, Paul J. Smith, Ned Washington)
72. Rocky – Um Lutador (Bill Conti)
73. Forrest Gump (Alan Silvestri) / O Último dos Moicanos (Trevor Jones e Randy Edelman)
74. Os Caça-Fantasmas (Elmer Bernstein/Ray Parker Jr.)
75. Edward Mãos de Tesoura (Danny Elfmann)
76. Comando Dez de Navarone (Dimitri Tiomkin)
77. Romeu e Julieta (Nino Rota) / Houve uma vez um verão (Michel Legrand)
78. O Franco-Atirador (Stanley Myers)
79. Dança com Lobos (John Barry) / Os Imperdoáveis (Clint Eastwood)
80. Alliens – O Resgate (James Horner) / O Exterminador do Futuro (Brad Fiedel)
81. Matrix– Revolutions (Don Davis)
82. Réquiem para um sonho (Clint Mansell)
83. Furyo, Em Nome da Honra (Ryuichi Sakamoto e David Bowie)
84. Máquina Mortífera (Michael Kamen/Eric Clapton)
85. Tucker – Um homem e seu sonho (Joe Jackson)
86. O Inquilino (Philippe Sarde) / O Bebê de Rosemary (Krzysztof Komeda)
87. Zorba O Grego (Mikis Theodorakis)
88. Instinto Selvagem (Jerry Goldsmith)
89. Shaft (Isaac Hayes)
90. Vai trabalhar, vagabundo (Chico Buarque) / Gabriela (Tom Jobim)
91. Arizona Nunca Mais / A Roda da Fortuna (1994) (Carter Burwell)
92. Toy Story (Randy Newman)
93. Um Homem, Uma Mulher / Love Story (Francis Lais)
94. O Expresso da Meia-Noite (Giorgio Moroder)
95. Meu Tio (Alain romanos e Frank Barcellini)
96. Farenheit 451 (Bernard Hermann)
97. Punch Drunk Love – Embriagado de Amor (Jon Brion)
98. O Incrível Exército de Brancaleone (Carlo Rustichelli)
99. Os Guarda-Chuvas do Amor (Michel Legrand)
100. Em algum lugar do passado (John Barry) / Titanic (James Horner)

|

34 comentários:

Jens on 3 de maio de 2011 12:54 disse...

Congratulações, Dilberto, pelo duplo natalício. Vá e volte fagueiro. Enquanto isto, fico com a tua seleção musical, marcada pelo bom gosto auditivo.

Um abraço.

Sulamita Alencar disse...

Post enorme, mas excelente do início ao fim: fui viajando pelos textos lincados, pelos filmes citados, pelas trilhas... Impecável, não consigo pensar em nenhuma trilha maravilhosa que não esteja aí! Só não concordo muito com a ordem de algumas músicas (Titanic e Em algum lugar do passado em último?), mas nada que comprometa esta despedida tão bem cuidada! Volte logo, que eu voltarei mais vezes!

Jandira Rosa disse...

Ah,eu me lembro de ti lá em casa fazendo mais essa lista... a gente gosta mesmo desse exercício... Lembra da nossa lista de possíveis nomes pra nossa menina?rs rs. Obrigada pela homenagem nesse meu 2º dia das mães... dessa vez com Isabela aí à toda!
Essa despedida temporária se faz necessária pra colocar a mente,a casa, o escritório... tudo em dia!Só voltas quando tiver TUDO em ordem, viu? hehe. Beijos, meu escritor favorito!

Guilherme Aguiar on 5 de maio de 2011 00:05 disse...

Uma sugestão: escute as belas trilhas de Joe Hisaishi, reconhecido pelos seus trabalhos no Studio Ghibli e também em outros filmes de grande importância no Japão, tal como "A Partida", vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2009.

Morena on 5 de maio de 2011 19:39 disse...

SETE ANOS?!? Eita meu Deus!
E realmente a gente sempre volta!
Mas as vezes a vida de verdade pede tempo demais!!!
Mtos bjos as mamães aí e a LINDA Isabela um cheiro de nossa UM ano!!!
Beijos saltitantes
Boa sexta-feira

ANTONIO NAHUD JÚNIOR on 6 de maio de 2011 12:12 disse...

Lista fantástica, Dilberto.
E até breve! Volte logo. Seu blog pra lá de lúcido fará falta.

O Falcão Maltês

Duarte on 6 de maio de 2011 14:40 disse...

Todo um tratado sobre a sétima arte, por isso é arte. Dá para muito. Não estão só as imagens, mas sim argumentos e som. E o som, se é bom, engancha.
A lista reúne o bom do mundo do celulóide. Já nem me lembro das muitas vezes que vi Ben-Hur, igual que Flashdance, y muitas mais.
Sete anos! Vou fazer cinco e imaginei que era muito tempo!... O tempo passa tão depressa!...
Que sejas feliz, mas não demores.
Um abraço perpetuo

LuCordeiro, on 7 de maio de 2011 04:00 disse...

Aiii,DIL! Cheguei tarde,vc já encerrou o blog.Eu estava tão enrolada,e ainda estou,que só hoje,agorinha,vim te ler.Meu amigo,seu post "Deles e Delas" está ES-PE-TA-CU-LAR !!! Rapaz,vc conseguiu abranger tudo o que anda acontecendo em termos de vitimização das chamadas minorias.É exatamente isso que acontece:quem não é gay,negro,índio,paupérrimo,não sofreu bui... (sei lá como se escreve isso) perseguição no colégio,está fora da preocupação da mídia e das leis de última hora.E não pode discordar,ou fazer piada, de quem faz parte dos "sofredores".Aff,que porre! E que sociedade hipócrita,deusdocéu!O tal deputado ex-bbb,vivíssimo,está criando uma lei ou similar,para garantir a cidadania dos "alegres".Ora,faça-me o favor,Jean Willis,gay tem CPF,Identidade,Carteira de Habilitação,profissão e,até,elegibilidade.Então,o que mais falta para ser cidadào? É só se comportar de acordo,certo? Mas se vira uma caricatura transforma-se em biba,bichona,traveco,e vira motivo de riso. É,amigo Dil,nós,os caretas,estamos virando minoria:Somos héteros,não somos afro-descendentes,índios,não ficamos traumatizados qdo sofremos perseguição na escola pq soubemos nos defender,não moramos em favelas,fizemos faculdade sem a benesse de cotas pq estudamos MUITO para passar no vestibular de Universidades Públicas,trabalhamos duramente para garantir nosso sustento,e por aí vai. No meu caso,que sou mulher,loura de nascença,será que consigo uma lei qualquer que me garanta não ser chamada de loura burra ou não ser vítima de discriminação qdo saio sozinha à noite? Afinal existe o machismo,e mulher sozinha é considerada "caçadora"de homem! QUERO UMA LEI QUE IMPEÇA OS HOMENS DE PENSAREM QUE ESTOU À CAÇA DELES E QUE SOU CARENTE!!! Ou então,que sou lésbica pq estou sem um homem a tiracolo.Já que a moda agora é ser vítima,quero meu quinhão.Vc quer me ajudar a promover uma campanha para garantir meus direitos de cidadã num mundo de machistas? Ah,também pertenço à minoria dos ateus convictos.Ser atéia é pior do que ser lésbica,loura,negra,índia,divorciada... segundo o que se considera como politicamente correto.Até o Datena,aquele jornalista debilóde,falou num de seus programas "os assassinos são pessoas que não acreditam em deus".Acho que vou processá-lo,o que vc acha?
É isso,amigo,essa sociedade está demente.Vê se volta logo pq a blogosfera precisa de vc! E eu,muito mais ainda.Há pouca gente lúcida nesse nosso mundo que escreve por prazer.
bjs enormes e feliz aniversário! bjocas na morceguinha!

Игорь on 7 de maio de 2011 12:11 disse...

Oi Dilberto .

É outono ...

Recolhimento e gestação de novas idéias .

Aguardo o retorno da próxima temporada .

Um abraço .

Ruby on 7 de maio de 2011 19:16 disse...

Dilberto, confesso que fiquei muito triste com esse post, por saber que um dos melhores blogs que frequento vai 'dar um tempo', mas, enfim, cada um tem suas obrigações e o tempo nos faz refém a cada dia, já que é sempre uma correria e há coisas que pedem mais urgência e não se pode deixar pra lá.
A gente é que agradece por você nos ofertar textos tão ricos e maravilhosos, suas sempre lista de filmes maravilhosos, músicas belíssimas e de muito bom gosto, as críticas ao podre mundo político que nos faziam reflexionar, enfim, vai fazer falata, espero que seja como daquela vez do Flickr, ra ra ra!!! Que você voltou a postar para nossa alegria. Boa sorte e se quiser voltar, conte conosco, fieis leitores. Obigada por tudo, principalmente por me chamar de pin up! Agora vou ver a lista de desejos.

Emmanuela on 7 de maio de 2011 19:23 disse...

Sete anos! Que glória!
Ainda engatinho, são palavras como as suas que estimulam minha evolução. Também aguardo o retorno! Desejo um maravilhoso e inspirador descanso.

Marcelo Max on 9 de maio de 2011 11:40 disse...

Que beleza ver Poltergeist ali!!! Aliás essa trilha é infernal hein.
Para eu fazer uma lista dessas, eu precisaria incluir A Marca da Pantera de Giorgio Moroder, Labirinto de Trevor Jones, Antárctica de Vangelis e algumas trilhas de Philip Glass, Harold Faltemeyer e Michael Kamen, principalmente as que foram feitas para a série Die Hard

Tuka Siqueira on 9 de maio de 2011 12:10 disse...

Quando comecei a ler este post, me lamentei por só ter conhecido este blog agora, justo quando resolveste "dar um tempo". Mas depois, agradeci pela pausa, pois só assim terei tempo de ler calmamente tudo que já foi escrito aqui antes que voltes.
Parabéns pelo duplo aniversário e não se demore muito longe daqui!

Abraços

Ilaine on 12 de maio de 2011 15:29 disse...

Dilberto, meu amigo! Ah, estou triste. Despedidas sempre entristecem, mas esta é só por um tempo, não é? Terás que voltar, pois vais fazer muita falta. Estamos pobres sem você aqui no morcegos e em nossos próprios blogs. Preciso de mais aulas de cinema, lembra, tá?

Aniversários! Parabéns, Felicidades!
Diberto, nossa! Sete anos! É tempo.

Beijo

Anônimo disse...

Parabéns, pelo o blog maravilhoso e pelo o dia 13, seu aniversário. Volte logo, não nos deixe sem o prazer de te ler.

Anônimo disse...

Amigo saludos....o número sete e o numero 13 são os meus prediletos...aqui juntos são talentos inenarráveis auditivos, visuais e literários ahhhh se blog tivesse cheiro! cara amo um monte destas trilhas...fui lendo queria chegar ao número 100 e parei na inbativel A Pantera Corde Tosa e Bonequinha de Luxo....Casablanca é linda mas eu odeio aquele filme!
abs

Marcelo amm

Anônimo disse...

Dil,

Não poderia deixar como mensagem nesta data especialíssima, como de costume... Rsrs
"PARABÉNS PRA VOCÊ, NESTA DATA QUERIDA, MUITAS FELICIDADES E MUITO ANOS DE VIDA'

Muita Paz e Luz na tua vida.

Fica com Deus!

Da Amiga de todo o sempre Lígia Calina.

Claudinha ੴ on 15 de maio de 2011 20:35 disse...

Querido amigo, fico triste quando perco, mesmo que momentaneamente as chances de visitas em locais que gosto... Parabéns pelos anos de blogosfera (faço 8 neste julho) e pela companhia sempre agradável e rica. Meu filho comprou (com seu dinheiro) um netbook. Achei que ficaria queitinho e que eu ficaria com minhas antigas caixas de som do toca-discos gradiente, mas o danadinho, ligou em seu quarto as ciaxas de som de sua guitarra e do violão elétrico. Agora minha casa tem caixas de som pra todo lado, rsrsrs.
Sobre a lista, nem todos eu pude conferir, mas concordo com o Guilherme que a trilha de A Partida é magnífica. Eu tenho uma paixão imensa por Amarcord, Em Algum Lugar do Passado, Entre dois amores e Era uma vez no Oeste.Star Wars, Cinema Paradiso (me lembra a infância e o meu pai indo por som no cinema), Spartacus e Exodus. Goldfinger... Ahhhhh, queria cantar daquele jeito!Mas de qualquer maneira, são todas as suas escolhas, escolhas ótimas, principalmente para um moço da sua idade. Afinal, bom gosto não tem idade.
Um beijo procê, pra doce esposa sorridente, pra mocinha mais 'totosa' e fofinha que alegra o seu lar.
Beijo grande!Saudades desde já!

Batom e poesias on 17 de maio de 2011 10:21 disse...

Dilberto

Sei que sou uma das evadida e silentes, e não há desculpas para ausências nesse canto dos melhores.

Mas você há de saber, meu amigo, como a correria da vida nos traga, e quando nos damos conta o tempo vai passando...

Eu espero que continue por aqui, pois todas as suas postagens dão sempre um "baile" de conhecimento, arte e cultura.

Com pediu, estou enviando um link meu: http://www.youtube.com/watch?v=X1IZkNFQFT4

Não é dos melhores, mas dá pro gasto...rss

bj grande
Rossana

Miguel S. G. Chammas on 17 de maio de 2011 18:37 disse...

Cadê voc\ê homem morcego que ainda não foi experimentar osacepipes do meu cantinho de rabiscos?

Thiago Leite on 18 de maio de 2011 15:18 disse...

Não tenho muito o que dizer, não gosto de me delongar em despedidas.

Então, até breve. :)

Lia Araújo on 21 de maio de 2011 07:06 disse...

Parabéns!
E
obrigada pelos votos de feliz aniversário... foram muito importantes! obrigada de coração!

lindos votos.

bjos
otimo FDS

Dilena Rosa disse...

Dilberto, você é o "cara"! É único! Seus textos são excelentes. Ricos em conhecimentos, carinho... É uma pena não termos mais esse blog por um tempo. Mas concordo plenamente com sua esposa. Voltará quando tiver resolvido todas as pendências.Assim será bem melhor para você. Obrigada pela homenagem. E lindas trilhas no ar. Adoro Tema de Lara de Dr. Jivago. Beijos da mame!

Jota Effe Esse on 24 de maio de 2011 17:50 disse...

Creio que já passei algumas vezes por aqui e deixei o comentário, mas não o encontro quando volto. Será que estou fazendo bobagens? Meu abraço.

Ricardo Campos disse...

Oi Dil,

Demorei, mas enfim, estou aqui novamente, comentando no seu último post, o final de mais uma temporada. E você incrivelmente resumiu as 100 trilhas sonoras naquelas que eu também adoro. São incríveis! Os nossos filmes prediletos se tornam melhores com suas trilha. Bom...espero o seu retorno e com mais assuntos instigantes do mundo da arte, cultura...e política! Até breve!

Luiz Santiago on 28 de maio de 2011 19:45 disse...

Mas que ESTUPENDA lista de músicas! UAU!!! Parabéns pelo grandioso e maravilhoso trabalho final. Gostei demais da lista.

BionRJ on 30 de maio de 2011 12:34 disse...

Olá Dilberto!
Obrigado pela visita amigo!
Uma abraço!
quando volta a postar?

ANTONIO NAHUD JÚNIOR on 31 de maio de 2011 11:47 disse...

Oi, amigo, gostaria de sua opinião sobre o post A TRILOGIA DO SERTÃO.
Apareça por lá.
Gostei muito de sua apresentação sobre Lumet no Cinebulição.
Abraços,

O Falcão Maltês

As Tertulías on 3 de junho de 2011 07:07 disse...

QUE MARAVILHA DE BLOG!!!!!!!!!!!!!!!

Ah... A trilha de "Um corpo que cai" - uma obra de arte!!!!!!!

______MARCOS DHOTTA_____ on 12 de junho de 2011 00:28 disse...

... Ei, já estou quase terminando de ver tua lista de clássicos cinematógraficos. Já esta na hora de voltar... Estou fazendo o mesmo que fazias comigo. Se é para cobrar tua volta, eu cobro sim. Tô com saudades de tuas provocações... Ora!!!!

Anônimo disse...

Olá Dilberto,

Sou leitor do Morcegos e sou cinéfilo de carteirinha. Eu estou mandando esse email porque estou trabalhando numa empresa que desenvolveu um portal sobre cinema - o Cinema Total (www.cinematotal.com). Um dos atrativos do site é que você cria uma página dentro do site, podendo escrever textos de blog e críticas de filmes. Então, gostaria de sugerir que você também passasse a publicar seus textos no Cinema Total - assim você também atinge o público que acessa o Cinema Total e não conhece o Morcegos.

Se você gostar do site, também peço que coloque um link para ele no Morcegos.

Se você quiser, me mande um email quando criar sua conta que eu verifico se está tudo ok.

Um abraço,

Marcos
www.cinematotal.com
marcos@cinematotal.com

ANTONIO NAHUD JÚNIOR on 10 de julho de 2011 22:19 disse...

Dilberto, quando volta? Tá fazendo falta.

O Falcão Maltês

Игорь on 6 de agosto de 2011 13:32 disse...

3 meses é um bom tempo ...


Penso que deve voltar.

Um abraço !

Rubi on 14 de fevereiro de 2012 14:14 disse...

Olá Dilberto!
Encontrei seu blog através do GBCC da Carla e fiquei extremamente fascinada com o conteudo. Por isso aproveito para lhe seguir!

Até breve.

Amigos & Leitores

 

Google+ Followers

+ voam pra cá

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Quem linkou

Twingly Blog Search http://osmorcegos.blogspot.com/ Search results for “http://osmorcegos.blogspot.com/”
eXTReMe Tracker
Clicky Web AnalyticsBlogBlogs Join My Community at MyBloglog!Personal Blogs - BlogCatalog Blog Directory

Outras cavernas

luzdeluma st Code is Copyright © 2009 FreshBrown is Designed by Simran