segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Megaupload is dead


Não, meu queridos blogueiros de plantão: não se trata de uma intervenção federal estadunidense em meu humilde espaço virtual (mais ou menos como o Google fez, recentemente...); nem o título deste 'post' homenageia nenhuma série televisiva querida por este "extraterrestre" e desconhecida do grande público; tampouco se trata de algum super-herói dos Quadrinhos cuja morte foi enredada para vender mais revistinhas! Não: na verdade, para aqueles que ainda não o conhecem, o Megaupload é o maior 'site' de compartilhamento de arquivos da 'internet' e um dos mais acessados do mundo (daqueles que abrigam arquivos, como filmes, músicas ou livros, para 'download' - com 150 milhões de usuários registrados e um volume de visitas diárias na casa dos 50 milhões). Ou melhor, era: desde o último dia 19, o FBI retirou o Megaupload do ar porque o mesmo "compartilhava pirataria e já tinha prejudicado gravadoras e distribuidoras de filmes em mais de US$ 800 milhões" (no lugar da página, aparece a imagem que encabeça esta postagem, logo acima), prendendo o seu dono, Kim Schmitz, e mais três diretores do portal, na Nova Zelândia.

Não demorou muito para que o FileSonic, outro 'site' de hospedagem, apresentasse a seguinte mensagem (em tradução livre): "Todos os arquivos compartilhados no FileSonic encontram-se desabilitados. Nossos serviços só podem ser usados para baixar ou recuperar arquivos que você mesmo tenha carregado". E demorou menos ainda para que milhares de hackers auto-intitulados como Anonymous tirassem do ar 'sites' do governo americano e de empresas que apoiam projetos de lei como SOPA (ou, em bom Português, "Lei de Combate à Pirataria Online", que amplia os meios legais de banimento dos 'sites' que "lucram" com filmes, músicas etc. sem se preocuparem com direitos autorais, projeto cuja votação foi adiada depois das reações da Indústria da 'internet'), como as do próprio FBI, da Universal Music, Motion Picture Association of America e da Associação da Indústria de Gravação da América.

Longe de reduzir tudo a um nível superficial, como vem sendo discutido nos 'sites' mais "revoltados", ou de bater contra qualquer lei de direitos autorais, acho uma grande tolice a forma como o assunto vem sendo levantado, especialmente da forma como se deu a retirada do Megaupload do ar (e os milhares de assinantes legalmente constituídos? Afinal, o 'site' mantinha suas operações de forma mansa e pacífica...)... Já se tornou verdadeiro lugar-comum o uso de 'sites' como o Megaupload, em suas várias formas! Tanto que personalidades do entretenimento norte-americano causaram polêmica num vídeo recente, com um gostoso 'jingle' sobre o famoso 'site' de hospedagem. Eu o uso e, ainda que acredite devam existir formas de coibir os abusos de violações a direitos autorais (como o OPEN Act, do pessoal do Google, com a proposta de abertura para colaboração e debate com as grandes empresas de mídia), não acho que seja eliminando um 'site' de 'downloads' que se conseguirá extinguir a pirataria - pior: as grandes empresas do entretenimento estarão batendo de frente não só contra a Indústria da 'Internet', como também contra milhões de usuários e consumidores em potencial! A 'internet' é algo dinâmico, com sua própria estrutura de circulação rápida de informações, e ir contra isso, além de uma estupidez, fará gerar grandes prejuízos financeiros, maiores do que os alegados pelas gravadoras, por exemplo...

Sou do 'download' desde que Isabela nasceu e fiquei sem tempo ou oportunidade de ir aos cinemas ou de alugar um vídeo na locadora: muitos são os 'sites' que oportunizam filmes, às vezes antes mesmo de chegarem às salas de exibição (porém, muitas vezes, com qualidade duvidosa) e hospedam seus arquivos em 'sites' como o Megaupload para qualquer um baixar. Há negócios escusos envolvidos nisso, claro, mas me pergunto (e com sérias chances de resposta) por que um 'site' como o Youtube, gigante terreno para pirataria e onde vi, recentemente, um filme inteiro disponibilizado (a ótima animação Persépolis), continua no ar... Por isso, há muito mais a ser discutido que uma reacionariamente simples e unilateral proibição!

Em seu último comentário por aqui, a amiga virtual Érica sugeriu que eu fizesse uma postagem sobre como fazer 'downloads' - apesar de "um pouco tarde" pra isso, nunca vi maiores dificuldades nesta tarefa: ou jogava no Google o filme desejado e buscava, dentre vários 'sites' de'downloads' que o disponibilizassem, aquele de melhor qualidade e confiança (muitos são apenas de fachada, com 'links' dos mais diversos para que se baixem aplicativos ou 'malwares' no computador - é preciso um pouco de atenção), ou recorria a 'sites' específicos de bons filmes, onde, além dos títulos dos mais diversos para baixar, muitos também contavam com ótimos textos sobre Cinema. Alguns, como o Educação e Filmes e o excelente A Terça Parte do Cinema, ou se encontram sem novas postagens ou com problemas devido ao fim do Megaupload; outros, como o Tela de Cinema, Convergência Cinéfila e Sound and track também são boas opções, valendo-se de outras alternativas de armazenamentos dos seus arquivos, como o 4Shared, o Rapidshare etc. Claro que há outras formas, como os programas UTorent e o Limewire, mas todos com regrinhas mais específicas, para quem quer algo mais aprofundado (ou, atualmente, tentar fugir da "repressão" virtual!).

E "por hoje é só, pe-pe-pessoal": discutamos o direito autoral sem crises mundiais ou ataques a costumes já arraigados do mundo virtual! E sigamos fugindo dos virulentos FBIs, que nos rastreiam e nos espreitam em nossos humildes IPs incautos, tudo por causa de um filme, uma música ou um programinha pirateado da Microsoft ("Bill Gates já está muito rico!")... Até que o Megaupload renasça das cinzas, tal como um super-herói dos Quadrinhos, e venha nos salvar!
|

12 comentários:

Du on 24 de janeiro de 2012 16:56 disse...

Comentei hoje de um jeito diferente rsrsrs

Jota Effe Esse on 24 de janeiro de 2012 18:01 disse...

Se não for o Megaupload a renascer das cinzas será outro que surge, e a pirataria vai continuar bombando. Meu abraço.

Filmes Antigos Club on 24 de janeiro de 2012 19:25 disse...

Salve Dilberto!

O Problema não é combater a pirataria, mas os meios como se combate. É muito complexo, entendo todos os problema legais, mas a censura e proibição não é o caminho.

Devemos entender os motivos para querer embarcar esta lei, mas não é assim que se resolverá esta questão sobre a pirataria, privando aqueles, por exemplo, que não tem acesso a TV a cabo, ou um pouco de entretenimento que resta.

Forte Abraço, bat-amigo

Paulo Néry

Игорь on 24 de janeiro de 2012 19:46 disse...

Bom artigo Dilberto.

Entre os mais variados problemas que se colocam, os gigantes da mídia ainda não perceberam que as coisas mudaram. E são eles que tem que se adequar as mudanças no perfil de consumo.

Quando fazíamos gravações em obscuras fitas BASF e com resultados duvidosos a indústria não se importava....

abraços !

Lia Araújo on 24 de janeiro de 2012 21:51 disse...

Oi...obrigada pelo carinho de sempre... mesmo eu andando tão ausente... é que agora virei concurseira...

O nome da linda ruiva do blog é a linda e encantadora cantora e pianista Fine Frenzy!

recomento ouvir...

bjos...

Souza disse...

Perfeito, Dilberto! Acabei de baixar o favorito do Oscar, O Artista, e corre: tá difícil achar para baixar, todo mundo tá correndo a abandonando o barco com medo da Cuca do FBI!

Canto da Boca on 25 de janeiro de 2012 01:38 disse...

Francamente! Isso é algo que os atingem diretamente, se estivessem a salvo, se importariam?

Thiago Leite on 25 de janeiro de 2012 09:45 disse...

Sempre entendi pirataria como uma ação que envolve lucro. Se eu estivesse pagando para baixar um filme, seria pirataria.

Mas não é essa a questão que importa. A história agora é outra, basta aos empresários perceber e aproveitar melhor as novas tendências.

Por exemplo, o Steam, site que vende jogos originais para download, está milionário, sem recorrer à pirataria. Os aluguéis e vendas de filmes através de download também estão dando lucros. Sem falar do fato de haver muitos colecionadores que comprarm discos e DVDs. Ou seja, sempre haverá quem queira gastar seu dinheiro em produtos de qualidade.

Para aqueles desprovidos que não têm como investir em cultura, os downloads gratuitos são uma reforma agrária virtual (como disse Theo Alves em seu blog Museu de Tudo - http://www.museudetudo.blogspot.com/).

Claudinha ੴ on 25 de janeiro de 2012 21:26 disse...

Olá Dil!
Estou bem triste. Eu e meus filhos utilizávamos muito o Megaupload e senti muito. É nosso jeito de baixar filmes e também os velhos bang-bangs pro meu velhinho que adora o gênero. Mas seu texto diz tudo, explica tudo. Também uso o Utorrent, mas em alguns casos tenho dificuldade em gravar em dvd (para o meu pai). Como o meu querido e 'Centenário' amigo Theo Alves bem disse, quem perde com isso não são os autores... Espero que o Megaupload renasça mesmo e que não ataquem os meus sites preferidos também.
Sobre a verificação de palavras em emu blog, concordo que é muito chata, mas absolutamente necessária. Há alguns anos 'arrumei' um leitor indesejado, que me dá umas cantadas, se diz homem (será que é mesmo? Ou será alguma galinácea tentando me encher a paciência?). Esta pessoa suja os meus comentários com pornografia e palavras baixas, causa desconforto e não quero que meus amigos e leitores se deparem com um comentário em hora que eu não possa deletar ou intervir. Então, ignoro, deleto e continuo feliz da vida com vocês que me são caros, pessoas de bem e de quem eu sei só virão sentimentos e palavras construtivas. Lamento este empecilho e espero que consiga ser aprovado na próxima vez,hahahaha Bjs

ANTONIO NAHUD JÚNIOR on 26 de janeiro de 2012 14:09 disse...

Nem fale, fiquei abalado... Tomara que volte logo...

O Falcão Maltês

Gilberto Carlos on 27 de janeiro de 2012 17:01 disse...

Também fiquei chocado com o fechamento do Megaupload. Agora estou sofrendo horrores para baixar filmes em outros sites.

Obrigado pela dica do cineminha, Dilberto, eu fiz o meu. Tomara que tenha ficado bom. Abraços.

Abstrações on 28 de janeiro de 2012 14:40 disse...

A questão da pirataria é algo sério, mas,complicado. Fui contra o fechamento do megaupload porque era o site que eu mais baixava . E, não acho que a extinção de um site vá acabar com a cyberpirataria. Chegamos num tempo em que é preciso lidar com isso, com uma política correta. Sem repressão (é o que eu acho).

p.s.: estou seguindo ;)

 

Google+ Followers

+ voam pra cá

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Quem linkou

Twingly Blog Search http://osmorcegos.blogspot.com/ Search results for “http://osmorcegos.blogspot.com/”
eXTReMe Tracker
Clicky Web AnalyticsBlogBlogs Join My Community at MyBloglog!Personal Blogs - BlogCatalog Blog Directory

Outras cavernas

luzdeluma st Code is Copyright © 2009 FreshBrown is Designed by Simran