sábado, 20 de março de 2010

"Porque hoje é sábado..."

Hoje é sábado; ontem foi sexta... E nem São José - mesmo a "produção local", São José de Ribamar, padroeiro do Maranhão e padrinho do batismo de 10% da população maranhense, inclusive de um José Ribamar bem ruim... - foi capaz de trazer chuva para São Luís: apenas uma isolada tempestade ruidosa de sexta para sábado passado se apresentou até agora neste "inverno" (período chuvoso do eterno verão do Nordeste/Meio-Norte em que me encontro) mais seco das últimas décadas...

Hoje é sábado e aqui está quente como o inferno! Mais uma semana termina e nem sei por qual razão estou tão cansado, tantas as razões das "multi-atividades" desta semana que se finda... Tantas viagens... E tantos pensamentos, melhores e mais baratos que uma peregrinação ao caminho de Santiago de Compostela: no primeiro dia, olhou (e ajudou de vez em quando...) o tio dar uma força na pintura do quarto da pequena que está a caminho... Aprendido isso, no segundo dia, vendo que isso era bom, resolveu que toda a casa ficaria interessante com novos tons; mas pensou na trabalheira/sujeira que resultaria de tais façanhas e calou-se com uma pilha de processos velhos com andamento para organizar... No terceiro dia, juntou coragem e as prateleiras da casa de sua mãe voltaram para perto do dono: sozinho ergueu tábuas como cruzes por tantas palavras perdidas e por tanto tempo deixado para trás...

Mesmo com os braços cansados do fardo, no quarto dia, vendo que os furos na parede difícil ficaram evidentes além das tábuas já postas, emassou e pintou e viu que isso não era tão bom assim: além do trabalho a mais - com direito a atraso na organização dos arquivos e pastas do PC com problema de "junta" -, a pintura acabou tingindo as outras paredes de novos tons... No quinto dia, então, pintou tudo, sozinho, com boas e doídas demãos e muito respingo de branco-neve nos olhos, para nublar as imagens de tempos idos no fundo da retina... No sexto dia, muita coisa para resolver na rua, autos abandonados na Justiça, muitas petições (e CD-ROMs e arquivos) para organizar, juntamente com muita limpeza, esperavam à frente, no horizonte...

E, porque hoje é sábado, pensou em dar-se ao luxo divino de descansar no sétimo dia: nem pensar! Uma pilha de coleções ávidas e carentes pelos irretocáveis cuidados anseiam para, enfim, verem-se nas recém-instaladas (e pintadas e arrumadas) prateleiras e estantes no gabinete ainda quase inexplorado de minha segunda torre, do alto de meus doze andares de altura, vendo se alguma nuvem nova virá lavar meus pensamentos fugidios e levar-me para algum lugar tranquilo de por-do-sol com esperança ao lado de uma menina...
|

19 comentários:

Lara Amaral on 20 de março de 2010 13:29 disse...

Prosa com os anseios, as desventuras e a esperança que vem ao surgir mais um sábado.

Gostei!

Beijo =).

Francisco Sobreira on 20 de março de 2010 16:55 disse...

Pois é, Dilberto, Glauco é mais uma vítima desse ponto a que chegou este mundo violento. E pra piorar, o filho foi embora com ele. Enquanto isso, tanta gente ruim continua viva e muito viva. Olhe, aqui também continua muito quente e continuará de mau a pior por esses próximos dois meses. Um abraço.

Ruby on 20 de março de 2010 18:33 disse...

Caramba, não sei que fiz aqui, havia um formulário e mandei nele achando que era seu novo sistema de comentários.
Vai aí, de novo: vc se sente cansado porque a semana passa mais rápido do que queremos, mal dá tempo fazer o que planejamos,acho que agora os que reclamam e dizem que os dias não passam, tem de se calar. Esse calor é demoníaco, é uma caldeira o que estamos vivendo. A chuva ta cada vez mais escassa, será que vamos resistir nos meses do segundo semestre? Beijos, Dilberto.

wallace on 20 de março de 2010 18:44 disse...

Quem dera eu pudesse diferenciar sábados de domingos e dias de semana... Com o que eu trabalho, tudo acaba por virar uma mesma coisa... A Clarice tem um poema sobre esse tema. Abração meu caro!

Игорь on 21 de março de 2010 11:02 disse...

Pilha de Processos ??!!

Rssss ,nunca terminam , sempre se renovam .

Texto delicioso

um abraço

Magui on 21 de março de 2010 19:17 disse...

Quer dizer que vem um mocinha por aí?

Moacy Cirne on 21 de março de 2010 19:25 disse...

Puxa, meu caro, nem São José trouxe chuva procês? Aqui também não foi muito diferente... Parece que choveu um pouquinho na região central do Estado. E só. E não temos um certo Ribamafr na política local, temos o horroroso José Agripino Maia... De rdesto, ainda não oncluí a relação dos filmes fundamentais dos anos 60, o que farei no próximo domingo, portanto 'Oito e meio' e, secundariamente, 'A doce vida' terão vez mais cedo ou mais tarde. Mas. confesso, Fellini, com todo o respeito, não figura entre meus cineastas preferidos...

Um abraço.

Érica on 22 de março de 2010 09:22 disse...

Aqui não chove também. Ta difícil. Tive um final de semana inquieto, com banhos soturnos em plena madrugada no intento de suportar o calor insuportável que faz por aqui.

Foi uma semana cheia pra ti pelo que vi, mas com todos os tons de novos tempos, direito a fogos de artifício e aqueles anseios de finais de ano. Então, boas vindas pra esses novos dias que se prenunciam em palavras raras, rimas ricas, e um por de sol parnasiano. Fazendo a poesia valer por si mesma sob as prateleiras amontoadas de tesouros, e os corações de amores, igualmente.

Beijos

mulherpolvo on 22 de março de 2010 11:34 disse...

Quer dizer que não teve chuva no dia de são jose?
tsc, tsc.
mas que o texto ficou bom, isso ficou.

Thiago Leite on 22 de março de 2010 13:17 disse...

Ah, então o padroeiro do Maranhão!? Não é à toa que o santo da chuva seja patrono da capital mais quente do Brasil... Mas falha, né?

E tudo porque é sábado, imagine se fosse domingo...

Soninha on 23 de março de 2010 12:37 disse...

Olá, Dilberto!
Em breve, o outono vem em nosso socorro...
Quem sabe, com ele cehará a pequena que alegrará sua vida!
Que alegria saber do nascimento de sua filha. Penso que é isso que você quis dizer, não é?!
Que gostoso, também, tudo arrumadinho, pintado, limpo, com cheiro de tinta e de limpeza...é tudo de bom!
Algumas horas bastam para se recompor...e, trabalhar é preciso...trabalhar é bom....é vida!
Parabéns por sua pequena...
Adorei seu texto, pseudo deus dos sete dias trabalhados, sem nenhum descanso!
Excelente semana. Bom trabalho.
Muita paz1 Beijossssssss

quezia disse...

que pena que hoje não é sábado, pois eu estaria em casa "teoricamente" descansando,rsrsr...
abraços

Jens on 23 de março de 2010 15:32 disse...

Camarada Dilberto:
Viver é lutar e trabalhar. Aliás, dizem que o trabalho compensa (tenho lá minhas dúvidas...). Assim sendo, imagino que tua recompensa serão as belas prateleiras ornamentando o teu luxuoso gabinete. Acredito que uma obra assim suntuosa, resultado de tanto esforço, mereça uma inauguração igualmente requintada - afinal, nem só de pão e trabalho vive o homem. Estou esperando o meu convite.

Um abraço.

Ilaine on 23 de março de 2010 16:09 disse...

E fez-se o sexto dia... Paredes com novas cores... Expectativas... uma menina vindo aí.
Que máximo.

Beijo

José Viana Filho on 23 de março de 2010 17:34 disse...

15 como prometido!!

Bela sinfonia melancólica para expurgar seus fantasmas!!!

Estas escrevendo cada vez melhor!!! Seria a melancolia seu remédio vital do seu talento?

Alias e a propósito, adoro o poema do bom e Velho Vinicius de Morais, tenho ele em cd gravado na voz dele!!

abs e boa semana!!!

Ricardo disse...

Oi Dil,

Muito trabalho! Mas vamos separar as coisas. Uns trabalhos são prazerosos e outros um fardo. No seu caso, creio que seja todos prazerosos (não quer dizer que não sejam cansativos). Preparativos para a filha que está chegando, arrumação no seu quarto cheio de relíquias, obras, sonhos e davaneios de um adulto que nunca se esqueçeu de ser jovem e por fim serviços na carreira profissional (hora de reorganizar tudo pois eu sei que você tem uma nova fase nas suas atividades jurídicas). Enfim, trabalhos que indicam novos horizontes na sua criatividade, no prelúdio de um pai que há de ser e na carreira profissional que ainda se engatinha, mas que muitos frutos bons surgirão. Continue em frente, de sábado a sábado!

Dilena on 26 de março de 2010 17:49 disse...

Dilberto adorei o texto.
Sei o quando trabalhou. Imagina você pintando as paredes, lutando sozinho para colocar as prateleiras nos lugares e ainda por cima limpar tudo pra poder arrumar. Tudo isso faz parte da vida. Principalmente no início de uma nova vida.É cansativo mas se faz com prazer já pensando como vai ficar bonito.
Parabéns pelos novos dotes adquiridos.
Beijos mame.

Claudinha ੴ on 26 de março de 2010 21:52 disse...

Olá meu caro amigo...
Imagino este calor, aqui se alternam frio e calor, em manifestações descompensadas do tempo. Fácil para adoecermos. E tomara que o padroeiro continue a mandar as chuvas (na medida certa) para amansar este clima!

Grande São José, ele esteve presente em minha infância e em meu segundo nascimento aos 37 anos. Coisas especiais. Pena que de vez em quando lhe escape um afilhado torto...

Beijo!

Marco on 29 de março de 2010 12:06 disse...

Êpa! "pequena que está a caminho"? Dessa eu não sabia. Vem uma morceguinha prima por aí? E você nem me fala nada! Parabéns!
Quanto à sua bela prosa (como é habitualmente bela...), meus últimos sábados tem sido dedicados ao ócio. E os domingos também. Como não tenho nenhuma pequena a caminho...
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Amigos & Leitores

 

Google+ Followers

+ voam pra cá

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Quem linkou

Twingly Blog Search http://osmorcegos.blogspot.com/ Search results for “http://osmorcegos.blogspot.com/”
eXTReMe Tracker
Clicky Web AnalyticsBlogBlogs Join My Community at MyBloglog!Personal Blogs - BlogCatalog Blog Directory

Outras cavernas

luzdeluma st Code is Copyright © 2009 FreshBrown is Designed by Simran