sábado, 10 de abril de 2010

"O Pior Escritor do Mundo"
(...E o mais cara de pau também!)

Só pelos geniais escárnios ao Bigodudo-Mor do Fogo dos Infernos, o jornalista Celso Arnaldo já merecia seu devido lugar no Céu! Mas o cronista da Veja vai além e cria apelidos memoráveis e mais-que-merecidos ao Diabo Maranhense, como "o pior escritor do mundo", "versão brega-Maranhão dos cabelos de Sansão" (sobre o bigode do Acadêmico do Mal), “tão ruim que é bom” (sobre a coluna do Marimbondo de Bigode na Folha, brincadeira normalmente usada com as "chanchadas e novelas mexicanas do SBT") e líder maior do "império mau"... E, sempre com fina ironia, desfila atualidades e as alia à impagável falta de talento (e excesso de cara-de-pau) do Poeta Acéfalo da ABL!

Ainda sem tempo (e meio sem PC e sem 'net'...), aproveito a rápida vinda ao mundo virtual para republicar uma excelente crônica recente do jornalista sobre Sarney, que parece viver num mundo mágico de faz-de-conta numa distante torre negra em Isengard...

Em coluna recente de Augusto Nunes, um pequeno exemplo da "análise" de Celso sore o "absurdamente péssimo" texto de Sarney:

"Sou supersticioso e acho que sempre me dei bem com o meu bigode. Não o trato com cuidado. Às vezes o deixo grande, outras, pequeno. Não mantenho coerência em sua tonalidade, que clareia e escurece sem que eu conserve a cor estável. Já foi maior, indo além dos lábios, e outras vezes foi menor e mais cheio.
Sarney sempre se deu bem, ponto. E, justiça seja feita, a autodescrição do bigode é perfeita - e cai como uma luva na trajetória política de José Sarney e para o modo como sempre tratou a coisa pública".

Sarney aproveita a Páscoa para aula de deboche

José Sarney é um escárnio de bigode tingido ─ bigode este que nem um carcinoma recorrente no lábio é capaz de sacrificar. Um lábio maligno, de onde até hoje não saiu nada decente. O “literato” Sarney também é escarnioso, de uma petulância criminosa. Justo na semana em que o Brasil que presta se enche de vergonha com a mortandade das crianças Sem-UTI no Maranhão, o patriarca dessa família serial richer tem o desplante de eleger a criança como tema de sua coluna de Sexta-Feira Santa na Folha.

Mas, é claro, nenhuma palavra, nem como defesa cínica, sobre o infanticídio maranhense. O cronista lírico José Sarney, aproveitando os bons eflúvios do dia, vai falar sobre o menino-Jesus que há em cada um de nós. Em nós, não ─ nele. Porque a criança santa que será o fio condutor de sua coluna de hoje é…José Ribamar Ferreira de Araújo Costa. Sim, o sarneyzinho ─ rebatizado pela corruptela colonialista de Sir Ney.

“Para mim, a palavra felicidade está associada à infância”, começa essa aula de deboche.

Difícil acreditar. Sarney é feliz hoje ─ bilionário, impune, a família comandando os ministérios mais pródigos e mais gastões da República.

Enquanto os bebês de seu estado agonizam em casa ou na porta de pronto-socorros imundos por falta de leitos, um jatinho o traz ao melhor hospital do país, o Sírio-Libanês, onde uma lesão labial recebe o desvelo de uma junta médica composta, entre outros, por uma dermatologista, dois cirurgiões plásticos e com a supervisão cardiológica de ninguém menos do que o Dr. Roberto Kalil Filho, médico do Lula.

Depois da introdução lambuzada, entra em campo o poeta Sarney:
“É quando descobrimos o mundo e a beleza explode na descoberta das cores, da luz, do céu, das nuvens que caminham, das árvores, das águas e das flores. Tudo são formas que nascem a nossos olhos e conhecemos, pela primeira vez, o sentimento de amor que pousa no carinho de nossas mães. Vem o canto dos pássaros, o voo das andorinhas, o descobrir os bichos e tudo é revelação”.

Os bichos que Mayara conheceu antes de morrer no Socorrinho foram as moscas e baratas que circulam por aquele “nosocômio” fatal. E Mayara não pôde descobrir esse mundo de beleza descrito por Sarney ─ o pouco que viu, em seus oito anos, foram miséria e descaso.

“Depois, a infância é o tempo da estreita amizade com Deus, o menino Jesus é nosso companheiro, colega e cúmplice em nossas travessuras.”
Aí José Sarney tem razão: Deus deve ter perdoado as travessuras infantis que ele cometeu ao lado de seu amigo Jesus. Mas as de hoje ─ sacrificando outras crianças ─ certamente não.

“Não chegaram as preocupações e dúvidas que nos darão o saibo da amargura de viver, que fica sempre com uma parte dos nossos anos, embora Aristóteles tenha afirmado que “o homem é o que de mais excelente existe no cosmo.”

Trecho riquíssimo da crônica de Sarney, mereceria um longo estudo. Por falta de espaço, registre-se apenas: essas preocupações e dúvidas que dão o saibo (seja lá o que isso for) da amargura de viver ainda não chegaram a Sarney, riquíssimo e com três aposentadorias acumuladas mensalmente. Ninguém ficou com uma parte desses anos dele. E Aristóteles, quando se referiu ao homem excelente, não deve ter sequer cogitado de Sarney.

E Sarney, homem bom, piedoso e solidário, sempre foi amiguinho do Homem:
“Meu Jesus Cristinho morava na minha cidade de São Bento, onde despertei para a vida. Ele estava na igreja entre as colunas pintadas imitando mármore. Nos tempos da paixão, eu chorava com a revelação de que homens maus o tinham crucificado, pregado na cruz, trespassado por lança e Judas o traíra.”

Que nome teriam os homens maus que crucificam as crianças do Maranhão e as trespassam com a lança da omissão, do descaso e da corrupção?

E, na última estação dessa via crúcis que é ler um texto de Sarney, ele desfere a derradeira chicotada nas Isabellas de Imperatriz:
“Toda Sexta-Feira Santa é para mim plena da restauração da infância. E, como diz são João, ‘Jesus amou os homens até o fim’. Aleluia.”

Sexta-Feira Santa seria um bom momento para Sarney e sua família começarem a restaurar a infância das crianças do Maranhão. Mas isso não vai acontecer, porque os Sarneys não as amam.

No fim desse império mau, somos nós que gritaremos Aleluia.
|

15 comentários:

LEO on 10 de abril de 2010 20:14 disse...

Q medo desse bigode!
Grazie Tanto!
visite www.antropoles.blogspot.com
LEO

Anunciação on 10 de abril de 2010 21:48 disse...

E a cada palavra deu entusiasmo daqueles que acreditem no fim do poder desse povo aqui,eu mais encafifada fico e minha desesperança não arrefece.

Scorpys on 10 de abril de 2010 22:04 disse...

Menino vou te dizer,talvez por morar na capital estou muiiiitooo saturada desses politicos idiotas.Volte logo pra net que suas visitas fazem falta.Tenha uma semana deliciosa,
beijujssssssss

Valquíria Falcão on 10 de abril de 2010 23:40 disse...

òtimo texto como sempre, e me desculpe pelo sumiço, nao ter ienternete em casa é dificil....

Isso me lembrou daquelas historias, do tempo do vovô, q se dizia q um fio de bigode se valia mais do que muita assinatura hoje por ai, e ter bigode era sinal de reapeito e de honra....bem será que é isso que Sarney quer passar na politica com seu bigode???

Pena que hoje as ações valem muito mais do que todos os fios do bigode dele...

Beijos bom domingo...

Moacy Cirne on 11 de abril de 2010 03:50 disse...

Não costumo ler a Veja, que para mim é uma revista a favor do golpismo antidemocrático, mas devo reconhecer que o texto selecionado por você é muito bom.

Um abraço.

Francisco Sobreira on 11 de abril de 2010 07:17 disse...

Muito bom o texto, Dilberto. Não sei qual o pior Sarney, se o político, ou o escritor. Por posições, como a de ser aliado de um sujeito como esse (de quem disse uma vez que Sarney era mais ladrão do que Maluf e Ademar de Barros), é que morro de arrependimento de ter confiado e tantas vezes votado no Nosso Guia. Um abraço.

luluonthesky on 11 de abril de 2010 13:20 disse...

Sarney me dá nàuseas.
Big beijos

Jeanne on 11 de abril de 2010 19:37 disse...

Este homem é um simbolo do mau político, mas infelizmente ele não está só.
Política me dá nauseas...
É triste, porque mais do que nunca, temos que estar alertas e fazer algo, mas como?
Beijos

LuCordeiro: on 12 de abril de 2010 01:11 disse...

Olá,Dil,eu nunca tinha lido nada desse homem,felizmente.Ele não só é péssimo nas letras como é de um cinismo impressionante! E que texto,crônica,novela,ou sei lá que nome tenha,choraminguenta é essa que o bigodudo escreveu? Parece coisa de beata que fica rabiscando suas memórias,aff... E cínico.Essa "religiosidade" toda é patética e apelativa.A quem o feioso quer impressionar? E pensar que faz parte da ABL:lamentável país que coloca num lugar antes ocupado por Machado de Assis e outros "imortais",um debilóde desses. É meu amigo,o Maranhão deve amargar ter "isso" como manda-chuva.Coronelismo nojento. Aliás,todo o nordeste,tão lindo,nas mãos de gente da pior espécie.E o povo,morrendo de causas absolutamente evitáveis se alguém se preocupasse com ele.
Só tenho uma coisa mais a dizer: lamentável!
bjss

Ruby on 12 de abril de 2010 11:32 disse...

Olá dilberto1 assino o desabafo também. Tem que se viver aqui pra crer no que sofremos com essa gente que parece não desocupar nunca o trono. Eu mesma jamais li nada escrito por ele, não me interessou até hoje. Excelente crônica, é verdade, o bigodão é asim mesmo. Espero viver pra ver a liberdade do povo do MA e do Br, dessa gente que nunca ta satisfeita em acumular poder e patrimônio.

mulherpolvo on 12 de abril de 2010 14:48 disse...

brilhante!!
agora me explique; porque vc não vai me doar água perrier|?? Só porque meu cãozinho se chama mengo??

Poeta Mauro Rocha on 12 de abril de 2010 14:49 disse...

Também concordo mcom os gritos de aleluia e também acho que é dizer algo que já está mais que notório, o título é mais que merecido e a lista é enorme para pseudos-escritores.

Gostaria mais uma vez agradecer você e a todos que visitam e comentam meu blog, vou parar de publicar por algum tempo e me dedicar a estudos, preciso, já estou de certa forma afastado, visitando pouco meus amigos de blog, mas agora é para valer. Deixo meu “último” poema, dedicado a Brasília e seus 50 anos é antigo, feito quando eu tinha meus 20 e alguma coisa,srsrrs, mas gosto dele e acho que é o momento certo.

Mais uma vez obrigado por suas palavras e carinho com meus poemas e meu blog.

Um abraço!

Soninha on 13 de abril de 2010 10:30 disse...

Olá, Dilberto!

Excelente sua escolha...para sempre nos lebrar dets, entre outros, "líderes do mau".
Lamentavelmente, o povo ainda tem os gevernantes que merece, pois ainda não sabe usar de seu poder maior que é o voto.
O que houve com seu PC, heim?! Volte logo, tá?!
Excelente semana a você! Bom trabalho.
Muita paz! Beijossssssss

Ilaine on 13 de abril de 2010 14:19 disse...

Dilberto, amigo! Andei ausente... Perdoe!

Sarney... Sim, com certeza o pior. Jesus Cristinho!!!

Beijo

Jens on 13 de abril de 2010 17:35 disse...

Geralmente a simples menção da revista Veja me causa engulhos. Mas toda regra tem exceção. Este texto é uma delas. O coronel merece.

Um abraço.

Amigos & Leitores

 

Google+ Followers

+ voam pra cá

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Quem linkou

Twingly Blog Search http://osmorcegos.blogspot.com/ Search results for “http://osmorcegos.blogspot.com/”
eXTReMe Tracker
Clicky Web AnalyticsBlogBlogs Join My Community at MyBloglog!Personal Blogs - BlogCatalog Blog Directory

Outras cavernas

luzdeluma st Code is Copyright © 2009 FreshBrown is Designed by Simran