quarta-feira, 13 de maio de 2015

Intermezzo

Ela vivia como se estivesse
sendo filmada para a futura
adaptação da sua biografia
ainda não escrita.

E conservava,
assim com ela,
um sorriso tão doce
quanto o mais cúmplice
ângulo da aspirante
a celebridade.

Porque, no fundo, era cândida,
e inocente e pueril:
ainda que no avançar dos anos,
mantinha o mesmo ar
da adolescência,
de quando ainda nem sabia
direito a quem dizer sim.

Até escrevia alguma coisa
daquelas com muita coisa a ser dita
que poderia virar livro,
que bem podia virar filme
- mas que dirigisse alguém,
porque ela, há muito, não se ia
a lugar algum.

E porque ela nunca foi,
perdendo as chances
junto ao seu reservado e selado
cavalo por uma pá de vezes,
como não pudesse mais virar,
desistiu mesmo de ser.

Sonhasse, então, uma personagem
daquelas que voam
sem explicação plausível
até cair na última edição.

Mas, em vez de fechá-la
nalgum momento qualquer de recluso fim,
preferiu queimar-se a esmo
e seguir pela leveza do vento
a carregá-la pó até alguma
onda de mar sereno.

Porque morrer ao fim do dia
não era tarefa das mais difíceis
- o duro mesmo era ressuscitar bem
cedo na manhã seguinte.

(Dilberto L. Rosa)
|

1 comentários:

Suzane Weck on 4 de junho de 2015 23:01 disse...

Nossa querido amigo,profundamente lindo este texto poético que escrevestes.Gostei muito,muito mesmo.Consegui visualizar o tema e senti nele tua grande sensibilidade de escritor ,artista e poeta.Parabéns e meu grande abraço.SU

 

Google+ Followers

+ voam pra cá

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Quem linkou

Twingly Blog Search http://osmorcegos.blogspot.com/ Search results for “http://osmorcegos.blogspot.com/”
eXTReMe Tracker
Clicky Web AnalyticsBlogBlogs Join My Community at MyBloglog!Personal Blogs - BlogCatalog Blog Directory

Outras cavernas

luzdeluma st Code is Copyright © 2009 FreshBrown is Designed by Simran