terça-feira, 25 de março de 2014

Arcos...


Dois Arcos-Íris

Meu poema é pobre
– Meu bolso, mais ainda –,
Mas me anunciava um arco-íris
(Ou dois, se eu bem olhasse
Com um pouco mais de poesia),
A despontar no meio do céu escuro
E parado de minha morbidamente
Vazia e contemplativa tarde
De andarilho desocupado,
O sorriso de uma criança
Agarrado, como que por encanto, a um portão:
Já que me foram as alegrias
Que nunca me falte a visão!

(Dilberto L. Rosa, 2004)
|

2 comentários:

Elizabeth F. de Oliveira on 25 de março de 2014 11:37 disse...

Dilberto, que este arco-íris dos olhos, desponte sempre em teus versos, derramando luz sobre tua poesia.

É um prazer estar aqui novamente, meu caro amigo, a ler tuas palavras.
Abçs,

Ilaine on 25 de março de 2014 13:13 disse...

Que lindo, Dilberto. O poema e imagem em perfeita combinação. A mãozinha a querer pegar o arco íris. Parabéns!

Abraço forte!

 

Google+ Followers

+ voam pra cá

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

Quem linkou

Twingly Blog Search http://osmorcegos.blogspot.com/ Search results for “http://osmorcegos.blogspot.com/”
eXTReMe Tracker
Clicky Web AnalyticsBlogBlogs Join My Community at MyBloglog!Personal Blogs - BlogCatalog Blog Directory

Outras cavernas

luzdeluma st Code is Copyright © 2009 FreshBrown is Designed by Simran